Ultimas noticias

6/recent/ticker-posts

banner no cabeçalho.

---------------------------------CLIQUE NO BANNER E FALE CONOSCO EM NOSSO WHATSAPP--------------------------------------


AKIAGORA

Clique na imagem e contate-nos


AKIAGORA

CASA DO AGRICULTOR

Prefeitura de Gravatá oferta curso aos Guardas Municipais para instalação da Patrulha Maria da Penha.

Intuito deste curso é para implementar o programa no município e oferecer à GM o conhecimento para agir diante de situações de violência doméstica

A Prefeitura de Gravatá, por meio da Secretaria da Mulher, em parceria com a Secretaria de Segurança e Defesa Civil, oferecerá, nestas terça-feira (01) e quarta-feira (02), um curso aos Guardas Municipais (GM) sobre o processo de instalação da Patrulha Maria da Penha.

Esse curso será ministrado pela Guarda Municipal de Ipojuca a 27 Guardas Municipais de Gravatá de forma remota pela plataforma Zoom, das 9h às 12h.

O objetivo dessa capacitação da Guarda Municipal (GM) é para a implementação do Programa Patrulha Maria da Penha de Gravatá e trabalhar as diretrizes do programa, os procedimentos operacionais que serão adotados, práticas a serem evitadas e resultados esperados, visando diminuir a reincidência dos crimes relativos à Lei Maria da Penha, através do monitoramento das medidas protetivas expedidas.

De acordo com o secretário de Segurança e Defesa Civil, Gilmar Oliveira, a Secretaria disponibiliza o efetivo da GM para atuar no combate à violência e proteção à mulher. “A parceria entre as secretarias é importante para o desenvolvimento das ações implementadas. O curso oferece à GM o conhecimento para agir diante das situações de violência doméstica, bem como a forma de agir nas situações, bem como obterem o conhecimento sobre a legislação”, acrescentou.

Ester Gomes, secretária da Mulher, fala sobre o curso e as medidas que serão adotadas em seguida: “Esse curso está previsto para a preparação dos GMs que estarão prontos a receberem chamados de mulheres em condição de Medida Protetiva, quando essas forem descumpridas pelos agressores. Isso acontecendo, as vítimas serão encaminhadas à SECMULHER para o encaminhamento à Rede de Proteção. Também estamos montando uma outra formação voltada para os agressores, que serão encaminhados à SECMULHER pelo Poder Judiciário. No cotidiano, isso será uma forma de dirimir o cometimento da violência doméstica em desfavor das Mulheres, buscando, assim, contribuir para uma cultura de paz e segurança”, disse.





Comente com o Facebook:

Postar um comentário

0 Comentários