Profissionais de Educação Física reivindicam inclusão de academias entre os serviços essenciais

 


Profissionais, proprietários de academias e estudantes de Educação Física realizaram um protesto nessa quinta-feira (4), iniciado no Marco Zero do Recife, no Centro da Capital, reivindicando a inclusão de exercícios físicos, locais e serviços da área, na lista de atividades essenciais para a população. Os manifestantes caminharam do ponto inicial até o Palácio do Campo das Princesas carregando faixas e cartazes com dizeres "Somos Essenciais". De acordo com os organizadores, o Conselho Regional de Educação Física da 12ª Região (CREF12/PE) e o Sindicato das Academias de Pernambuco (SINDAC), também participaram do ato.

No Palácio do governo, uma comissão formada pelo Presidente do CREF12/PE, o professor Lúcio Beltrão, a 1ª vice-presidente Nillúzia Arruda e os diretores do SINDACAC, Adriana França e Liedson Lima Melo, foi recebida pelo o Secretário Executivo da Casa Civil, Carlos Eduardo Figueiredo.

Na conversa, os organizadores também reivindicaram a entrada da classe no grupo prioritário para a vacinação contra a Covid-19. "Queremos estar ao lado do poder público na promoção de saúde da população. A conversa foi produtiva, mostramos a importância da atividade na prevenção em saúde e também no tratamento de várias doenças", disse o presidente do CREF12, Lúcio Beltrão, que continuou.

"Ainda apresentamos o pleito da prioridade em vacinar os Profissionais de Educação, já que somos profissionais de saúde reconhecidos por lei. A atividade física ajuda na prevenção da versão mais grave da Covid-19, entre outras comorbidades. O Secretário garantiu que levará nossas reivindicações ao Governador Paulo Câmara e ao Comitê de enfrentamento a Covid-19 no estado".


Postar um comentário

0 Comentários