Pesquise aqui.

A maior velocidade!

Vem pra cá e saia montado.

Microsoft e MP de São Paulo agora são parceiros no combate ao cibercrime



Foi assinado  um acordo de parceria entre a Microsoft do Brasil e o Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP) com o intuito de enfrentar os crimes praticados na internet. A iniciativa visa educar a população sobre o tema, bem como capacitar os promotores de justiça do MP-SP para lidar com casos de cibercrimes.
Especialistas da Unidade de Crimes Digitais (DCU) da Microsoft estão responsáveis por elaborar treinamentos para os promotores do MP-SP. O objetivo é capacitar os funcionários na utilização de ferramentas que facilitem os processos de investigação criminal, como informática forense, computação em nuvem e Big Data, além de mecanismos de prevenção que podem coibir os cibercriminosos.
Na fase inicial, a Microsoft está cedendo ao MP-SP relatórios que mostram as tendências do cibercrime no país, com informações sobre novos malwares e vulnerabilidades encontradas, dados que foram coletados a partir do mais de um bilhão de dispositivos que utilizam o sistema operacional Windows ao redor do mundo.

Campanhas educativas

A aliança também vai desenvolver campanhas com o intuito de educar a população sobre os perigos do cibercrime e quais ações de segurança podem ser úteis para a prevenção desses delitos.
“Capacitar ainda mais os membros do Ministério Público é fundamental para que a instituição continue dando as respostas que a sociedade espera”, disse Gianpaolo Smanio, procurador-geral de justiça do Estado de São Paulo, durante a cerimônia de assinatura da parceria, na sede do MP-SP.
Publicidade
“A Microsoft acredita que o combate ao crime cibernético exige uma resposta conjunta de empresas e governos. Nossa parceria com o MP-SP representa um importante avanço no trabalho colaborativo que estamos realizando com outras instituições em todo o mundo para protegermos os cidadãos de ameaças virtuais. Acreditamos que iniciativas como essa são fundamentais para que cada vez mais pessoas e organizações possam alavancar o potencial da tecnologia de forma segura e confiável”, completou a fala de Smanio, Paula Bellizia, presidente da Microsoft Brasil.

Clique e visite os melhores da cidade.


▲ Ir para Topo