Ultimas noticias

6/recent/ticker-posts

banner no cabeçalho.

--ASSESSORIA E SUPORTE PUBLICITÁRIO PARA SUA EMPRESA E COMÉRCIO--


AKIAGORA

Clique na imagem e contate-nos


AKIAGORA

CASA DO AGRICULTOR

DOENÇA Endometriose? Especialista explica detalhes da doença que afeta Anitta



Apesar de apresentar sintomas bem característicos, o diagnóstico de Endometriose demora em média 7 a 10 anos após o início dos sintomas para ser feito. Foto: Divulgação/Rock in Rio Lisboa

Anitta usou as redes sociais nesta quinta-feira (7) para contar que passará por uma cirurgia após diagnóstico de endometriose. Em um longo relato no Twitter, a artista falou sobre como descobriu a doença depois de sofrer por nove anos com muita dor após ter relações sexuais.


Então vou compartilhar uma coisa com vocês que na época fiquei sem reação, mas agora eu tenho um laudo para rebater. Uma vez eu falei em um podcast ou alguma outra entrevista, que não lembro agora, que eu sofria de uma cistite de lua de mel terrível. E que toda vez que eu tinha relação com o piu piu mais avantajado eu não tinha condições nem de andar no dia seguinte ou 48h depois de tanta dor", iniciou Anitta.



"Pois bem galera, fui ficar com meu pai no hospital aquela vez. Comentei com minha querida amiga anja Dra que comanda tudo lá, que eu estava em tempo de morrer de dor. Ela fez meu milionésimo exame e pela milionésima vez. Não tem bactéria. Nunca teve em nenhum dos exames. A doutora (enviada pelo meu anjo da guarda só pode), fez na mesma hora uma ressonância em mim e estava lá. Endometriose. No dia seguinte, ela me levou em um especialista em endometriose. Fizemos os outros exames necessários para ter certeza e aí está", relatou a cantora.


"Pesquisem, galera. A endometriose é muito comum entre as mulheres. Tem vários efeitos colaterais, em cada corpo de um jeito. Podem se estender até a bexiga e causar dores terríveis ao urinar. Existem vários tratamentos. O meu terá que ser cirurgia", revelou.



Vamos, galera, mulheressss. Estou aqui no auge dos acontecimentos mais inacreditáveis da minha vida um atrás do outro tipo um rajadão de bênçãos... mas num ta dando pra sorrir por motivos de: precisamos falar sobre endometriose
Anitta não especificou a data, mas disse que a cirurgia já está agendada. Por conta disso, precisou cancelar alguns compromissos para se recuperar.


"Não pode fazer muito esforço por um mês. Tive que cancelar muita coisa, mas era isso ou morrer de dor não só depois do ato, mas também quando menstrua. Precisávamos agir rápido. 9 anos nesse sofrimento."



Enfim... minha cirurgia tá marcada e aqui fica meu apelo por mais informações para as mulheres. Mais acesso, mais interesse geral em cuidar do corpo feminino para que a gente possa ser livre e conseguir se cuidar

Entenda o que é endometriose
O ginecologista da Maternidade Brasília, Alexandre Brandão, explica que endometriose é uma doença inflamatória e crônica, que se caracteriza pela presença de tecido de origem do Endométrio (camada que reveste a parte interna do útero) fora da cavidade uterina.


Vale lembrar que a Revista do Correio fez um especial sobre a endometriose. Você pode ler a matéria completa neste link.



O especialista ressalta que, apesar de apresentar sintomas bem característicos, o diagnóstico de Endometriose demora em média 7 a 10 anos após o início dos sintomas para ser feito.


"Isso não é exclusividade da Anitta. Isso acontece porque muitas pessoas, principalmente da área da saúde, naturalizam a cólica menstrual falando que isso é normal, que isso vai melhorar, que é só tomar um remédio para dor e pronto", explica o ginecologista, indicando que toda mulher com cólica menstrual incapacitante deve procurar um especialista em endometriose.


Os principais sintomas são:
Dismenorreia (cólica menstrual)
Dispareunia (dor na relação sexual)
Dificuldade para engravidar
Disquezia (dor ao evacuar)
Constipação ou diarreia
Distensão abdominal
Dor pélvica crônica contínua
Dor lombar
Dor perineal
Dor irradiada para as pernas


O médico explica ainda que o diagnóstico é feito através de exames como ressonância magnética e ecografia transvaginal. Já o tratamento clínico é feito com medicação hormonal, remédio para dor, dieta anti-inflamatória, fisioterapia, atividade física e alimentação.


Alexandre Brandão explica que os casos cirúrgicos são ocasionados principalmente pela falha no tratamento clínico. "O tratamento clínico não deu certo? Ai é indicado a cirurgia", pontua o médico.



A cirurgia é indicada também quando há o comprometimento de um órgão. "Por exemplo, uma lesão no intestino, que causa muita dor ao evacuar, tem indicação de cirurgia também", acrescenta.


Detalhes da endometriose
O endométrio é uma camada dentro do útero onde um embrião fecundado será gestado. Ele é descartado com o sangue da menstruação quando não ocorre a fertilização. A endometriose acontece quando parte desse tecido não é eliminada e migra para fora do útero. As causas ainda não são claras e a doença não tem cura. Neste mês, a campanha Março Amarelo chama atenção para a doença, que afeta uma grande parcela da população feminina. A informação é uma das grandes armas nessa luta, fique atenta:


- Se você tem cólicas menstruais, é importante fazer investigação para descartar qualquer doença.
- Dor e sangramento ao evacuar ou urinar, dor durante a relação sexual e dificuldade para engravidar também são sinais clássicos da endometriose.
- Caso nenhuma causa seja detectada em exames rotineiros e as dores persistirem, combinadas ao desconforto em outras regiões, como abdômen e região anal, é importante descartar outras causas e investigar outro órgãos.
- Se todas as outras causas forem descartadas, os sintomas podem indicar endometriose.
- Os exames mais eficazes para a identificação da endometriose são a ressonância magnética da pelve com preparo intestinal e a ecografia especializada no mapeamento de endometriose.
Por: Cecília Sóter - Correio Braziliense

Comente com o Facebook:

Postar um comentário

0 Comentários