Ultimas noticias

6/recent/ticker-posts

banner no cabeçalho.

--ASSESSORIA E SUPORTE PUBLICITÁRIO PARA SUA EMPRESA E COMÉRCIO--


AKIAGORA

Clique na imagem e contate-nos


AKIAGORA

CASA DO AGRICULTOR

SAÚDE Deputado federal Felipe Carreras apresenta PL para acabar com rol taxativo de planos de saúde



Crédito: divulgação

O deputado federal Felipe Carreras apresentou, na Câmara dos Deputados, em Brasília, um projeto de lei para derrubar o rol taxativo dos planos de saúde. A recente decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) foi para que os planos de saúde passem a cobrir apenas os tratamentos que estão na lista de procedimentos da Agência Nacional de Saúde (ANS), colocando em risco a manutenção de vários tratamentos de pacientes no país.

A iniciativa do político pernambucano inscrita como PL 1642/2022 dispõe sobre a amplitude das coberturas no âmbito da saúde suplementar, para que a cobertura dos planos de saúde se estenda para além do rol de procedimentos da ANS, sendo conforme recomendação médica ou odontológica.


De acordo com o parlamentar, o Projeto de Lei 1642 inclui também os casos de transplantes e de procedimentos de alta complexidade. “Essa decisão do STJ é absurda. Precisamos valorizar o rol exemplificativo e acabar com esse rol taxativo. Ninguém aguenta mais pagar a conta da injustiça, da incoerência e da insensibilidade. Essa relação entre planos e usuários está, no mínimo, desequilibrada”, discute.


“Sabemos de diversos tratamentos em curso que serão judicializados por conta desta decisão do STJ, colocando em risco a saúde de muitos brasileiros. Não podemos ficar aguardando, enquanto muitas pessoas que asseguraram o efetivo tratamento através de contratos com planos de saúde agora precisem ir para a Justiça para ter sua cobertura garantida”, comenta o deputado Felipe Carreras.


O parágrafo 4º do artigo 10 da Lei nº 9.656/1998 (que dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde) estabelece que a amplitude das coberturas no âmbito de saúde suplementar, inclusive de transplantes e de procedimentos de alta complexidade, será estabelecida em norma editada pela ANS. Porém, o inciso III do art. 4º exemplifica que esse rol de procedimentos é a referência básica, ou seja, o mínimo. “Vamos defender que a cobertura se estenda para além desse rol, conforme orientação médica ou odontológica”, completa o deputado.


AGENDA
Com a finalidade de discutir obre o rol taxativo dos planos de saúde, Felipe Carreras está tentando fechar uma agenda com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para que o ministro possa dar explicações sobre o tema.
Por: Diario de Pernambuco

Comente com o Facebook:

Postar um comentário

0 Comentários