Ultimas noticias

6/recent/ticker-posts

banner no cabeçalho.

--ASSESSORIA E SUPORTE PUBLICITÁRIO PARA SUA EMPRESA E COMÉRCIO--


AKIAGORA

Clique na imagem e contate-nos


AKIAGORA

CASA DO AGRICULTOR

MORADIA Prefeitura sanciona projetos do auxílio-moradia e AME e benefícios começam a ser pago ainda em junho



Projetos para ajuda financeira no valor de R$ 1.000,00 - e que será acrescido ao auxílio estadual de R$ 1.500,00 - e para aumentar em 50% o benefício do auxílio moradia foram aprovados pela Câmara Municipal. Medidas vão socorrer cerca de 20 mil famílias que foram severamente afetadas pelo maior desastre climático da cidade. Foto: PSB/Divulgação.



A Prefeitura do Recife sancionou, nesta quinta-feira (9), os Projetos de Lei que cria o Auxílio Municipal e Estadual (AME), no valor de R$ 1.000,00, e que o aumenta em 50% o valor do benefício do auxílio-moradia, subindo de R$ 200,00 para R$ 300,00. As legislações, apreciadas pela Câmara Municipal de maneira ágil, foram publicadas no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (9). Na última sexta-feira (3), a gestão municipal enviou as proposições para análise dos vereadores e, em tempo recorde, elas foram colocadas em votação, sendo aprovadas em duas votações por unanimidade. Com isso, o AME vai chegar a mais de 20 mil famílias que foram severamente afetadas pelo maior desastre climático ocorrido na cidade e que estão incluídas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico). As legislações estão publicadas no Diário Oficial (DO) de hoje. Os valores devem começar a ser pagos ainda neste mês de junho.

“Sancionamos as duas leis aprovadas pela Câmara de Vereadores, a que reajusta em 50% o valor do auxílio moradia do Recife, subindo de R$ 200,00 para R$ 300,00, e a que cria o AME, o Auxílio Municipal e Estadual. Com isso, a gente estima que pelo menos 20 mil famílias serão beneficiadas com R$ 2.500,00 para ajudar a recomeçar nesse momento tão difícil, com o apoio importante do Governo do Estado, que vai oferecer, através de seu auxílio, R$ 1.500,00 às famílias pernambucanas. A nossa equipe está toda mobilizada nas ruas trabalhando para garantir que todo mundo que tenha direito a essa ajuda”, afirmou o prefeito João Campos, agradecendo o apoio da Câmara Municipal, que enviou recursos do duodécimo para socorrer as vítimas das chuvas.

O AME será destinado às famílias severamente afetadas pelas chuvas e que estão incluídas no CadÚnico. Para isso, e de modo a agilizar o processamento e confirmação dos dados, a Prefeitura do Recife desenvolveu um aplicativo específico para coletar as informações nas áreas mais atingidas e colocou um time de agentes comunitários de saúde (ACS) e de saúde ambiental e controle de endemias (asaces) para inserir dados de cada família afetada, colocando informações de contatos atualizados, composição familiar - divididos por faixa etária -, endereço com georreferenciamento, além de imagens das casas danificadas e bens, como móveis, eletrodomésticos, eletroeletrônicos, documentos e outros. Todas essas informações serão validadas com os cadastros ativos no CadÚnico.

Ao final do preenchimento, as vítimas vão receber uma mensagem pelo WhatsApp da conta oficial da Prefeitura, confirmando o protocolo do atendimento. Num segundo momento, a Prefeitura do Recife fará a análise do levantamento de campo e as famílias incluídas no benefício receberão novamente uma mensagem, via Whatsapp, com as orientações sobre o pagamento. A liberação do pagamento será sempre no nome do representante legal do núcleo familiar cadastrado no CadÚnico.

Na última sexta-feira (3), a Prefeitura do Recife, junto com a Câmara de Vereadores, e o Governo de Pernambuco anunciaram o pagamento de um auxílio emergencial, no valor de R$ 2,5 mil, para as famílias que foram severamente afetadas pela tragédia e que integram o CadÚnico. A ajuda vai chegar aos moradores que vivem em áreas de risco e pontos de alagamento definidos pela Defesa Civil na capital pernambucana. Esse auxílio, que será pago em uma única parcela, se somará ao auxílio-moradia que será concedido às pessoas que perderam suas casas. O benefício passará de R$ 200 para R$ 300 por mês, um incremento de 50%. Essa atualização também terá efeito para os 5.594 atuais beneficiados, além das famílias que serão cadastradas no programa pelas equipes de Defesa Civil e Assistência Social.
DP

Comente com o Facebook:

Postar um comentário

0 Comentários