Brasil fecha fronteira com Paraguai depois da fuga de integrantes do PCC


O Ministério da Justiça e Segurança Pública determinou neste domingo (19.jan.2020) o fechamento da fronteira do Brasil com o Paraguai no Mato Grosso do Sul, atendendo a pedido do governo estadual. Policiais da cidade brasileira de Ponta Porã, próxima à divisa, encontraram 3 veículos queimados logo após a fuga de 75 detentos de uma penitenciária do país vizinho. As informações são do jornal Correio Braziliense.
A maioria dos foragidos pertence à facção criminosa PCC e 40 são brasileiros. “Vamos fechar não só a fronteira, mas também as divisas com os Estados de São Paulo, Paraná e Goiás, pois já temos a informação de que muitos dos fugitivos são brasileiros de fora do nosso Estado”, afirmou o secretário da Justiça e Segurança Pública do MS, Antonio Carlos Videira.
O secretário disse que, ao todo, 200 policiais foram encaminhados para as operações. O efetivo provém da Polícia Rodoviária Estadual, do Departamento de Operações de Fronteira e de equipes do Bope, Choque e Garra da capital (Campo Grande). Ele também teria feito contato com a Polícia Rodoviária Federal, com as secretarias de São Paulo, Paraná e Goiás e com a Guarda Nacional do Paraguai para ações conjuntas.
Terminais rodoviários, aeroportos e postos de fiscalização foram colocadas em alerta. De acordo com o portal G1, a fronteira do Brasil com o Paraná só será fechada mediante pedido do governador Ratinho Junior (PSD).

A fuga

As autoridades paraguaias investigam a possibilidade da facção ter comprado a fuga por US$ 80 mil. Foi escavado 1 túnel que ligava as áreas interna e externa da prisão, mas a polícia ainda investiga se ele foi efetivamente usado ou se era uma distração. Apenas 1 detento foi recapturado ao tentar fugir pelo túnel.
“Há uma hipótese muito verossímil dos nossos investigadores de que vários presos já haviam sido liberados durante a semana que passou”, declarou o ministro do Interior paraguaio, Euclides Acevedo. Ele disse ainda que acredita que alguns fugitivos podem ter vindo para o Brasil. Foi emitido 1 alerta máximo ao país. “A maioria dos fugitivos são de alta periculosidade”, completou.
O ministro Sergio Moro (Segurança e Justiça) se manifestou no Twitter afirmando que, se os foragidos voltarem ao Brasil, “ganham passagem só de ida para presídio federal”. 

Postar um comentário

0 Comentários

AKIAGORA