*******Clique na imagem e visite os melhores do ano em Gravatá.*******

Pesquise aqui.

A maior velocidade!

Vem pra cá e saia montado.

Pernambuco tem reforço de 15 mil agentes de segurança no primeiro turno das Eleições 2018


Número é 18% maior comparado às eleições municipais de 2016, quando 13.056 servidores trabalharam. Três Centros Integrados de Comando e Controle são implantados no estado.

O primeiro turno das Eleições 2018 em Pernambuco conta com um reforço de 15.416 agentes de segurança pública, entre policiais civis, militares, científicos e bombeiros. A operação, que reúne órgãos eleitorais e de segurança do estado, começa na quinta-feira (4) e segue até o domingo (7), dia da votação. O anúncio foi feito nesta terça-feira (2), na sede da Secretaria de Defesa Social (SDS), no Centro do Recife.
O número de policiais destacados para trabalhar no primeiro turno é 18% maior que o utilizado nas eleições municipais de 2016, quando 13.056 policiais militares e civis atuaram. Uma das novidades na Operação Eleições 2018 é a implantação de três Centros Integrados de Comando e Controle, um situado no Centro do Recife, outro em Caruaru, no Agreste, e outro em Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco.
Participam da operação, além da SDS, a corregedoria da pasta, as polícias Militar, Científica e Civil, o Corpo de Bombeiros, as guardas municipais e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do Recife, além da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal. Também fazem parte os órgãos municipais de trânsito, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) e a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).
Neste ano, o estado optou por não solicitar apoio às Forças Armadas e emprega cerca de R$ 9,5 milhões na segurança das eleições, R$ 1,5 milhão a mais que nas eleições municipais de 2016.
"Não há necessidade do uso de forças armadas. Foi feito o planejamento junto com o Tribunal Regional Eleitoral e a distribuição das urnas ocorre na quinta-feira, com a segurança feita pela Polícia Militar das urnas eletrônicas e nos locais de votação", disse o secretário.
De acordo com o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, os centros regionais de comando alimentam um sistema centralizado no Recife, mas que responde à seção nacional do mesmo centro.
"Todos os centros terão que alimentar um sistema que centraliza as informações. Todas as 218 delegacias dos 184 municípios e de Fernando de Noronha estarão abertas, durante o horário eleitoral. Também teremos o emprego das três aeronaves da SDS no estado, sendo duas no Grande Recife e a outra no Agreste de Pernambuco", afirmou o secretário.
De acordo com a SDS, a maioria do reforço policial empregado em Pernambuco vai para o Agreste de Pernambuco, onde há a maior concentração de locais de votação. Segundo o delegado regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal, Renato Madsen, a Polícia Federal vai atuar dentro dos Centros de Comando e Controle junto às forças estaduais de segurança.
"Temos a atribuição de investigar os crimes eleitorais. Lógico, não com a capilaridade que os órgãos segurança estaduais têm, como a Polícia Militar e Polícia Civil. Então, precisamos dessa integração para poder chegar às informações em tempo hábil para a gente conseguir investigar. A gente vai agir integrado, dentro desse centro, para conseguir dar vazão a essas notícias que cheguem nessas dias que se avizinham à eleição", disse.

Clique e visite as melhores empresas de Gravatá..


▲ Ir para Topo