Pesquise aqui.

A maior velocidade!

Sem acordo com empresas, setor de aviação pode entrar em greve.

Os trabalhadores do setor de aviação não aceitaram a proposta de reajuste salarial apresentada nesta segunda-feira (19/12) pelos representantes das empresas aeroviárias e podem entrar em greve na próxima quinta-feira (22/12). Em audiência de conciliação mediada pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho), as empresas apresentaram proposta de reajuste compatível com a inflação oficial, medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), de 6,17%, mas os empregados querem aumento salarial de 7%
A greve está marcada para começar às 23h do dia 22 de dezembro, se não houver acordo até lá. Os sindicatos dos trabalhadores se comprometeram a manter 20% dos funcionários em atividade, como prevê a legislação.
A reunião contou com a participação de representantes dos sindicatos dos Aeronautas e Aeroviários e do Snea (Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias). No início das negociações, os trabalhadores pediam um reajuste de 13%, e as empresas só ofereciam 3%.
As empresas alegam que não podem oferecer um reajuste maior que o da inflação oficial, mas os trabalhadores dizem que os dados oficiais mostram que existem condições financeiras para conceder um aumento maior.ultimainstancia
▲ Ir para Topo