Pesquise aqui.

A maior velocidade!

Presidente da Anfavea diz que ritmo de crescimento do setor automotivo tem diminuído.

Brasília – As medidas macroprudenciais para equilibrar a economia, adotadas pelo governo, a partir de dezembro do ano passado, estão surtindo efeito no mercado e o ritmo de crescimento do setor automotivo “tem diminuído”, informou hoje (21) o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Cledorvino Beline.

Beline esteve hoje reunido com o Ministro da Fazenda, Guido Mantega, em Brasília. Ele disse que o setor, até recentemente, registrava dois dígitos de crescimento, mas passou para apenas um dígito, sem precisar os valores exatos.

“Em relação a maio, nos primeiros 20 dias [de junho], as vendas caíram 5%”, disse. Ele evitou, no entanto, fazer projeções sobre o comportamento das vendas relativas a junho, quando ainda faltam nove dias para do mês. É o período, segundo ele, quando ocorrem as promoções mensais. “Estas promoções de final de mês, naturalmente, podem melhorar os números. Esperamos que melhorem realmente. No final, a conclusão natural é que está ótimo para o consumidor comprar veículos”, afirmou.

O presidente da Anfavea disse ainda que o setor espera um aumento das vendas, até o final do ano, em pelo menos 5%. Em 2010, informou, as vendas ultrapassaram os 10%. Beline destacou que não espera novas medidas macroprudenciais do governo e que o setor contribui com 23% do Produto Interno Bruto (PIB) industrial brasileiro e 5% do PIB total.

Outro tema da reunião foi a inovação tecnológica no setor automotivo como estratégia de longo prazo e como forma de baratear os carros. Beline disse ter ouvido do ministro da Fazenda, Guido Mantega, que ele está otimista com o crescimento do país. “Nos deixou mais confortável ainda para fazer investimentos no Brasil. Este é o lado mais positivo da conversa”.
Fonte: Agência Brasil
▲ Ir para Topo