Pesquise aqui.

A maior velocidade!

Em semana do meio ambiente, CPRH entra em greve por tempo indeterminado.

Os servidores e empregados da Agência Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (CPRH) estão em greve por tempo indeterminado a partir desta quarta-feira (1º), marcada como início da Semana do Meio Ambiente.  Os servidores e funcionários da CPRH reivindicam equiparação dos seus salários com os servidores de outras duas agências estaduais: a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro) e a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa).

Segundo o presidente do Sintape, Manoel Saraiva, enquanto o salário de nível superior da CPRH é em torno de R$ 2.600, na Adagro o servidor de nível superior recebe R$ 3.600. Ainda de acordo com Saraiva, na CPRH um empregado de nível médio recebe em torno de R$ 1.400, enquanto na Adagro e Apevisa o salário para este nível está em torno de R$ 1.900.

Com a greve do órgão, serviços como licenças temporárias, licenças de funcionamento, licenças de autorização estão suspensos, além dos serviços internos da agência. A greve está sendo convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Agricultura e Meio Ambiente do Estado de Pernambuco (Sintape). O sindicato vai montar um piquete em frente a sede da agência, na rua Santana, 367, Casa Forte, Recife.

Os servidores de funcionários da CPRH já haviam feito duas paralisações, em março e no início de maio, e produziram um documento onde denunciam o reduzido quadro funcional, má-conservação da estrutura física, falta de instrumentos de trabalho, graves deficiências no treinamento dos servidores e a existência de licenças ambientais expedidas sem as devidas análises.

Para eles, apesar do concurso para preenchimento de vagas na agência em 2008, o quadro funcional ainda não está a contento. Isso porque, segundo a categoria, dos 348 nomeados, 140 já desistiram das vagas, em grande parte devido às condições de trabalho e baixa remuneração.
Com informações da assessoria
▲ Ir para Topo