Pesquise aqui.

A maior velocidade!

Juro do cheque especial em abril é o maior desde 2008, diz Anefac.

Taxa média do crédito para pessoa física subiu pela 3ª vez em 2011.
Aumento reflete medidas do Banco Central para segurar inflação.

As taxas cobradas pelos bancos ao consumidor para o cheque especial subiram 2,44% em abril e chegaram a 7,97% ao mês (150,98% ao ano), ante a taxa observada em março de 7,78% ao mês (145,73% ao ano), de acordo com pesquisa realizada nesta terça-feira (10) pela Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac).

De acordo com a entidade, o patamar é o maior desde novembro de 2008, quando a taxa era de 8,02% ao mês (152,38% ao ano).
Na avaliação da Anefac, o aumento refletiu o comportamento dos juros para as demais operação de crédito no mês, cuja média subiu pela terceira vez em 2011.
Segundo a entidade, a taxa de juros média geral para pessoa física subiu 0,03 ponto percentual no mês, de 6,78% ao mês (119,72% ao ano) em março para 6,81% ao mês (120,47% ao ano) em abril. "É a maior taxa de juros desde janeiro de 2011", diz a Anefac.
Na pesquisa, a Anefac considera taxa do comércio, do cartão de crédito, cheque especial, financiamento de automóveis e empréstimo pessoal de bancos e financeiras.
Para o coordenador do trabalho e vice-presidente da entidade, Miguel José Ribeiro de Oliviera, estas elevações podem ser atribuídas às medidas que vêem sendo implementadas pelo Banco Central para frear o consumo interno e reduzir a inflação, como a elevação dos depósitos compulsórios para os bancos no ano passado e o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) tanto nas captações externas quanto nas operações de crédito.
Cartão de crédito e automóveisA taxa média  cobrada pelas operadoras de cartão se manteve inalterada em 10,69% ao mês (238,30% ao ano). Também ficou estável em abril a taxa de financiamento de automóveis, em 2,39% ao mês.
EmpresasO crédito ficou mais caro também para as empresas. Em abril, a taxa de juros média geral para pessoa jurídica apresentou uma elevação de 0,04 ponto percentual no mês, e passou de 3,92% para 3,96% ao mês. Conforme a Anefac, é a maior taxa de juros média desde agosto de 2009.
g1.globo
▲ Ir para Topo