Pesquise aqui.

A maior velocidade!

Homens usam perucas e maquiagem na briga pelo título de Miss Rio Gay.

Candidatos chegam a investir até R$ 30 mil em transformação.
Silicone e uso de hormônio são proibidos no concurso.


Pela manhã, Júnior de Aguiar Guedes usa barba, tênis e calça jeans. Mas à noite, ele se transforma em Sheila, uma mulher que não dispensa o salto alto, o batom vermelho e longos cílios postiços. Assim como ele, outros 15 homens recorrem aos truques da maquiagem para conquistar a tão sonhada coroa de Miss Rio de Janeiro Gay.
O concurso elege no sábado (4) a diva que vai representar o estado na etapa nacional que será realizada em agosto, em Juiz de Fora, Minas Gerais.
Silicone e hormônio vetados
O organizador do evento, Orlando Almeida, explica que as siliconadas estão de fora da disputa. Para participar do Miss Gay, o concorrente não pode utilizar hormônios para modificar o corpo e nem próteses de silicone.
         Junior se transforma em Sheila Xiss no Concurso Miss Gay RJ (Foto: Divulgação)
“A nossa proposta é escolher aquele homem que mais se aproxima da mulher. Eles podem raspar a sobrancelha, usar apliques de cabelo, e maquiagem para virar uma linda mulher”, ressalta Orlando.
Faixa, coroa e R$ 1.500
No concurso, as candidatas representam as 12 escolas de samba do Grupo Especial e quatro agremiações do Grupo de Acesso. Na noite da decisão, as concorrentes desfilam com o traje típico e com o vestido de gala. A miss é escolhida pelo júri composto por artistas e especialistas da área de estética. Além da faixa e da coroa, a vencedora ganha R$ 1.500.
O organizador explica que as segunda e terceira colocadas representam o Rio nos concursos Beleza Gay Brasil e Miss Beleza Gay Nordeste. As participantes do Miss Rio Gay elegem, por voto secreto, a Miss Gay Simpatia.
Para virar Sheila Xiss, maquiador recorreu a limpeza de pele, drenage linfática e outrso recursos estéticos (Foto: Divulgação)
O maquiador Júnior Aguiar, de 28 anos, vai participar do concurso pela primeira vez. Ele diz que já gastou cerca de R$ 30 mil na confecção dos dois vestidos. A preparação para encarnar a candidata Sheila Xiss inclui bronzeamento artificial, limpeza de pele e drenagem linfática.
“A Sheila é uma dondoca. Eu gasto muito com ela, é como se fosse uma filha. Eu levo mais de duas horas para me maquiar e me transformar nesse personagem. As pessoas ficam admiradas com a perfeição da Sheila. Eu sou como um Playmobil, monto e desmonto”, diz, entre risos, o maquiador.
Leitura de miss
Simone Pedrosa, que não revela o seu nome na carteira de identidade, já treina o famoso “tchauzinho” de miss há 10 anos. Na carreira, ela coleciona alguns títulos de musa e vice-campeonatos de concurso de beleza gay.
Há três meses, Simone cortou a gordura nas refeições e aumentou a quantidade de vegetais em seu cardápio. Além de dar expediente em um salão de beleza em Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio, ela trabalha com performances em festas para o público GLS.
“Faço dublagens de Fafá de Belém. Já uso o cabelão durante o dia, mas no concurso produzo uma maquiagem e me visto com uma produção bem caprichada. Só no modelito de gala gastei cerca de R$ 2.500”, diz Simone, acrescentando que não leu o “Pequeno príncipe”, o livro de cabeceira de toda postulante ao cargo de miss.
“Alguns jurados gostam de fazer perguntas às candidatas. Tenho 43 anos e muita experiência de vida. Tenho lido mais jornais e revistas, para não dar uma de burrinha”, comenta Simone.
Michael x Michelly Strass
Outro veterano na disputa é o cabelereiro Michael Aguiar. Há quatro anos ele se transforma em Michelly Strass. O cabelo castanho e os olhos escuros dão lugar à uma volumosa cabeleira loura e olhos azuis.
“Sou eu que monto a peruca dela. Eu só uso apliques de cabelo natural, pinto as mechas de louro, faço escova e hidratação. Eu reservo uma poupança só para as despesas do concurso de miss”, garante Michael.
Os ingressos para o Miss Rio de Janeiro Gay começam a ser vendidos às 9 horas do sábado, 4 de junho. O desfile está programado para às 23h45, mas os salões serão abertos às 22h30. “O desfile tem que começar antes da meia-noite, para elas não virarem abóbora”, brinca Orlando.
Miss Rio de Janeiro Gay
Data: sábado, 4 de junho
Horário: 22h30
Endereço: Quadra da Escola de Samba Unidos da Tijuca. Avenida Francisco Bicalho 45, Santo Cristo, Zona Portuária do Rio.
Ingressos: a partir de R$ 25.
g1.globo


▲ Ir para Topo