Pesquise aqui.

A maior velocidade!

Chuvas voltam a causar transtornos no Recife.

Os pontos de alagamento do Recife continuam causando transtornos para a população em dias de chuva. Ontem, dois momentos curtos de grande precipitação de água foram responsáveis por alagar diversos trechos críticos da capital. No início da tarde, depois de uma chuva intensa de cerca de duas horas, uma das ruas mais movimentadas do Recife, a rua da Concórdia, no bairro de São José, ficou com três quarteirões, além de algumas vias transversais, alagados.

Por volta das 21h, a chuva intensa voltou a cair. Em pouco tempo, trechos como o do Cais José Estelita, embaixo do viaduto Capitão Temudo, e diversos pontos da avenida Sul, ficaram embaixo da água. Motoristas tiveram que atravessar alguns locais com a água cobrindo os pneus.

Na rua da Concórdia, as águas demoraram horas para escoar, deixando os comerciantes da via ilhados. A população que passava pelo local teve que colocar os pés na água suja para atravessar a rua e suas transversais. “Toda vez que chove, alaga aqui. Qualquer chuvinha a água chega na canela. Hoje não chegou a chover duas horas, mas a água quase entrou nas lojas”, comentou o mecânico Cesar Fernandes. “Um transtorno isso aqui. Vim comprar uma peça para a minha moto e estou saindo todo melado de água suja”, comentou o vendedor Jeferson Barros.

Por meio de nota, a Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) informou que, desde o início do ano, vem realizando uma limpeza mensal das galerias da rua da Concórdia. Ainda esta semana, segundo o documento, a Emlurb fará uma nova desobstrução no sistema de drenagem da via para melhorar o escoamento das águas da chuva.
NOITE
As chuvas que caíram no Recife, por volta das 21h, acumularam uma grande quantidade de água embaixo do viaduto Capitão Temudo. O Cais José Estelita chegou a engarrafar. Depois de muito relutar, os motoristas acabavam por decidir enfrentar as águas. “Isso é um absurdo. Todo dia que chove esse cais fica completamente engarrafado por causa desse pequeno trecho. Carros quebram e o trânsito fica uma loucura”, comentou o professor Leonardo Assis. Duas guarnições da Polícia Rodoviária foram deslocadas para o local para evitar assaltos. Carros e ônibus também sentiram dificuldade para trafegar pela avenida Sul. A Emlurb informou que enviará técnicos ao local para verificar a situação das vias.


Da Folha de Pernambuco
▲ Ir para Topo