Ultimas noticias

6/recent/ticker-posts
Aqui a notícia é prioridade


AKIAGORA

CLIQUE E VISITE NOSSOS PARCEIROS


AKIAGORA

AKIAGORA



AKIAGORA

Alerta: Secretaria de Saúde confirma 4 casos suspeitos de raiva humana em Minas

 


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) confirmou, neste sábado (23/04), que um quarto caso suspeito de raiva humana está sendo investigado no estado. Trata-se de uma menina de 11 anos, que está internada no Hospital Infantil João Paulo II, em Belo Horizonte, com quadro estável. Ela é moradora da reserva indígena maxacali, no município de Bertópolis, no Vale do Mucuri, onde foram confirmados dois casos da raiva humana: de um menino de 12 anos, que morreu em 4 de abril; e de uma garota da mesma idade, internada no Hospital Infantil João Paulo II, em Belo Horizonte, desde 5 de abril.

Ambos apresentaram sintomas depois de serem mordidos por um morcego hematófago (transmissor da doença). Em 13 de abril, a paciente de 12 anos, teve piora clínica e foi transferida para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), “onde permanece internada e segue o protocolo de tratamento de raiva humana”, informou a SES-MG.
O terceiro caso suspeito da doença viral foi notificado pela Secretaria Estadual de Saúde em 17 de abril: criança (do sexo masculino), de 5 anos, que morreu na reserva indígena (aldeia Pradinho) em Bertópolis, na mesma data.

“Apesar de o indivíduo não ter apresentado sintomas clínicos de raiva nem sinais de mordedura ou arranhadura por morcego, optou-se por investigar o óbito como tal em função da proximidade geográfica das ocorrências e dos hábitos da comunidade, seguindo os protocolos sanitários de prevenção e controle da doença”, informou a Secretaria de Saúde

De acordo com a pasta, amostras foram coletadas e enviadas para exame laboratorial, cujo resultado está sendo aguardado.

Por meio de nota, a SES-MG informou que o quarto caso suspeito de raiva humana na área indígena no Vale do Mucuri foi notificado quinta-feira (21/04), tratando de uma menina, de 11 anos, que apresentou “sintomas inespecíficos” como febre e cefaleia”. Ela foi encaminhada para o Hospital Infantil João Paulo II, referência para doenças infectocontagiosas no Sistema Único de Saúde (SUS).

“Devido ao parentesco com o segundo caso confirmado, foi notificada como suspeita e encaminhada para o hospital de referência , onde foram coletadas amostras laboratoriais. A paciente segue em leito clínico, estável e em observação”, revelou a pasta.
A Secretaria Estadual de Saúde informou ainda que reforça as ações preventivas contra a transmissão da raiva humana na zona rural de Bertópolis. Para isso, na quinta-feira (21/04), uma equipe técnica do Nível Central da SES-MG e da Unidade Regional de Saúde de Teófilo Otoni se deslocou para a região para apoiar na investigação epidemiológica dos casos e também auxiliar nas medidas de prevenção e controle.

A pasta destacou ainda que já havia fornecido vacina e soro antirrábico humano e também vacina antirrábica para cães e gatos da zona rural de Bertópolis. Com a chegada da equipe foi possível identificar e notificar o quarto caso suspeito da doença na área indígena maxacali.
DP

Comente com o Facebook:

Postar um comentário

0 Comentários