Ultimas noticias

6/recent/ticker-posts

banner no cabeçalho.

--ASSESSORIA E SUPORTE PUBLICITÁRIO PARA SUA EMPRESA E COMÉRCIO--


AKIAGORA

Clique na imagem e contate-nos


AKIAGORA

CASA DO AGRICULTOR

Alerta: Pernambuco confirma primeira morte pela nova cepa da Influenza

Pernambuco registrou 43 casos e a primeira morte pela cepa H3N2 da influenza, que já tem surtos registrados em pelo menos nove outros estados. As informações foram divulgadas em entrevista coletiva, nesta segunda-feira, pelo secretário estadual de Saúde, André Longo. A vítima foi um homem de 46 anos com doença renal crônica. Pelo menos dez pessoas já morreram, somando os óbitos registrados em Pernambuco, Rio de Janeiro, Alagoas e Bahia.  

O gestor enfatizou a importância da população continuar usando máscaras em meio a um cenário epidemiológico que une a pandemia da Covid-19, o avanço da gripe e o risco de proliferação viral representado pelas festas de fim de ano.

O médico e chefe do setor de doenças infectocontagiosas do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, Demetrius Montenegro, que também participou da entrevista, destacou que o novo vírus gripal aparenta escapar das vacinas disponíveis e que, enquanto os imunizantes não forem adaptados, a população precisa ficar especialmente atenta. Demétrius explicou que a nova cepa de influenza e variante Ômicron, da Covid-19, têm sintomas parecidos, como a congestão nasal, o que reforça a necessidade de procurar os serviços de saúde e se testar.

"A proteção oferecida pela máscara é ainda maior contra a Influenza que contra a Covid. Enquanto as novas vacinas não chegarem, o melhor é usar máscaras e lavar as mãos", destacou. Em caso de sintomas, o ideal é praticar isolamento por sete dias, segundo o infectologista.

"A Ômicron provavelmente vai entrar em Pernambuco e complicar a relação entre a Covid e a Influenza, pois essa variante do coronavírus é a que tem a maior semelhança com os sintomas da gripe", acrescentou. Segundo Demtrius, porém, há diferenças na evolução das doenças. O paciente de Covid-19 não costuma precisar de internação nos primeiros dias de sintomas, já que o agravamento, quando acontece, é causado por inflamação nos pulmões. Já o enfermo de Influenza corre mais risco no início do ciclo, por causa das pneumonias bacterianas que podem acometê-lo. "Então a testagem é importante para distinguir entre as duas doenças", esclareceu.

"Estamos observando que as pessoas estão abrindo mão da máscara. Estamos em época de confraternizações e a maioria das pessoas já estão com duas doses e se sentem seguras, mas a Influenza chegou pra mostrar que não podemos abandonar a máscara", raciocinou.

O secretário André Longo lembrou também da importância de tomar as atuais vacinas contra a Influenza, para evitar os outros tipos. Ele explicou que das 3,8 milhões de doses enviadas aos municípios neste ano só 2,7 milhões foram usadas pela população. "É necessário vacinar especialmente as crianças, os idosos e as pessoas com comorbidades severas, que são os grupos com mais riscos.

Longo acrescentou que, nesta terça-feira 50 mil testes rápidos de Covid-10 serão enviados aos hospitais particulares do estado para que se tenha uma distinção mais clara entre os dados do coronavírus e da gripe.

PERFIS
Dos 42 casos confirmados de influenza A (H3N2) laboratorialmente desde o sábado, 9 são casos de Srag, com 6 internados em enfermaria, 2 em UTI e 1 óbito. A morte foi de um homem de 46 anos, residente no Recife. Ele apresentou quadro de falta de ar no último dia 09/12, buscando atendimento em uma UPA no dia 10/12, quando foi intubado e transferido para a UTI do Hospital Agamenon Magalhães (HAM), vindo a falecer no domingo (19/12). O homem, paciente renal crônico, teve o exame para Covid-19 negativo, sendo feito, posteriormente, o da influenza.            

Também foram localizados 12 registros no sistema e-SUS, utilizado para registro de casos leves, a partir de informações que já estavam baixadas na SES-PE. Os demais, provavelmente também do e-SUS, não foram localizados, já que o sistema do Ministério da Saúde (MS) está fora do ar.

Os pacientes confirmados para a influenza A (H3N2) são dos municípios do Recife (17), Caruaru (4), Igarassu (4), Jaboatão dos Guararapes (4), Cabo de Santo Agostinho (2), Olinda (2), Camaragibe (1), Carpina (1), Ipojuca (1), Itambé (1), Moreno (1), Ribeirão (1), Santa Terezinha (1) e Vitória de Santo Antão (1), além de Niterói (1), no Rio de Janeiro, e mais 1 do Recife pelo critério clínico-epidemiológico. As faixas etárias são: 5 (12%) menores de 18 anos; 17 (40%) de 18 e 39 anos; 15 (36%) com 40 a 59 anos e 5 (12%) com 60 anos ou mais; além do caso confirmado por critério clínico-epidemiológico (48 anos).

DP

Comente com o Facebook:

Postar um comentário

0 Comentários