Pesquise aqui.

A maior velocidade!

Uma nova 232 sairá do papel até 2012.



Rivânia Queiroz, repórter especial



Na tentativa de evitar polemizar com o seu arquiinimigo Jarbas Vasconcelos (PMDB), o governador Eduardo Campos quase que deixou de lado o assunto BR-232. Mas, ao final da coletiva, no Palácio do Campo das Princesas, Eduardo confessou que a via precisa ser refeita. Um projeto já vem sendo estudado para reparar dois lotes, que apresentam os maiores problemas. O diagnóstico identificou que a obra foi feita sem a correta drenagem.
Para quem não lembra a via era uma promessa de campanha de Jarbas, e foi concretizada a partir da venda da Celpe – Companhia de Eletricidade de Pernambuco. O grande legado de Jarbas consumiu um montante de R$ 400 milhões, mas, inicialmente, a BR havia sido orçada em R$ 236 milhões.
“Contratamos um projeto para restauração da rodovia. Até o começo de março de 2012 a gente recebe o projeto e começa a tocar a obra que vai nos custar R$ 100 milhões”, adiantou o governador Eduardo Campos.
Outra novidade anunciada pelo governador, é que a partir de janeiro de 2012 o Estado estará usando um novo equipamento para diagnosticar a situação das estradas de Pernambuco. Será uma espécie de ultasom. “A máquina coleta todas as informações da estrada e identifica onde estão os buracos. Assim, saberemos exatamente o local a ser feito o restauro”, informou Eduardo. A tecnologia já é usada em Minas Gerais e Santa Catarina.
fonte
▲ Ir para Topo