Pesquise aqui.

A maior velocidade!

Alerta:Meningite meningocócica mata criança de 10 anos, em Moreno, onde outros casos foram registrados.

Uma criança de 10 anos morreu na última sexta-feira vítima de meningite meningocócica. A menina Wedlla de Souza Barbosa morava na Quadra N, na Vila Holandesa, no Alto Santo Antônio, no município de Moreno, e estudava na Escola Estadual Artur Mendonça, na mesma localidade. Somente nesta unidade de ensino, em me­nos de duas semanas, foram registrados dois casos da doença, o que deixou familiares de alunos em pânico. A outra pessoa infectada foi uma adolescente de 13 anos, que está internada no Hospital Correia Picanço, no Recife, referência no tratamen­to. Na manhã de ontem, a escola recebeu a visita de representantes da vigilância sanitária do município para monitorar o ambiente.
Segundo relatos do pai de Wedlla, o rasteleiro Wellington Araújo Barbosa, de 35 anos, na última quinta-feira, ela acordou normal, foi para o colégio, mas voltou às 10h40, reclamando de dor no ouvido. “Demos remédio para ela, que se deitou na minha cama. Com meia hora depois a dor de ouvido passou”, contou. Ainda de acordo com ele, por volta das 18h, a criança começou a vomitar e sentir muito frio. “Deitou-se novamente, adormecendo logo em seguida”, acrescentou Wellington.
Já por volta das 23h, ele foi acordado pela sua mãe, avó da garota, que retornou da igreja, perguntando pela neta. Quando os dois foram ver a criança, ela já estava com manchas roxas e reclamando de muitas dores. Foi quando a levaram para o Hospital Geral de Areias, onde foi diagnosticada a doença, e depois a encaminharam para o Hospital Correia Picanço, onde a menina faleceu. A família contou que uma funcionária da escola, não identificada, estava apavorada, pois teria tido contato com ela. “Na hora que ela foi para casa com dor no ouvido, ela me abraçou e me beijou dizendo ‘tchau tia’”, segundo um parente da menina, assim contou a funcionária. Outros familiares também estavam bastante revoltados. “Era para a escola ter comunicado aos alunos que havia acontecido um caso, e ter suspendido as aulas. Somente depois da morte é que eles resolveram tomar as providências”, protestou uma tia da criança, que não se identificou.
Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que foram notificados dois casos suspeitos de meningite meningocócica no município de Moreno. O órgão esclareceu ainda que já deu início às investigações, em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde. A SES informou também que, por prevenção, está sendo realizada a quimioprofilaxia, que é a distribuição de medicamentos para bloquear a transmissão da doença, nas salas de aula em que as crianças estudam e em suas respectivas residências. A SES ressaltou que as unidades de referência para o tratamento da doença são os Hospitais Correia Picanço, Barão de Lucena e Oswaldo Cruz. E recomenda que ao aparecerem os primeiros sintomas, a pessoa procure a unidade de saúde mais próxima de sua casa.
Saiba mais
A meningite meningocócica é causada através da bactéria Neisseria meningitidis ou Neisseria intracelullaris transmitida através de tosse, espirro ou beijo, ou seja, contato direto com secreções da garganta ou do nariz de pessoas portadoras do vírus. O período de incubação é de dois a dez dias, e os sintomas são dores de cabeça, náuseas e rigidez na nuca. O diagnóstico é feito através de uma pulsão lombar, e devido ao aspecto do líquido retirado da coluna, é diagnosticado se o caso é uma ocorrência de meningite meningocócica que pode causar a morte ou deixar sequelas na pessoa. O meningococo é uma bactéria do tipo diplococo que só causa a doença no homem, não infectando outros animais.
Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, somente em 2011, foram notificados 44 casos de meningite em Pernambuco. Destes, 36 foram confirmados como meningite, dois estão em investigação e seis foram descartados. Ainda segundo a SES, 11 casos evoluíram para óbito, sendo que oito foram confirmados como óbito por meningite e três foram descartados.
folhape
▲ Ir para Topo