Pesquise aqui.

A maior velocidade!

Agentes penitenciários paralisam serviços durante 24h e policiamento precisa ser reforçado.

Os agentes penitenciários paralisaram os serviços nos presídios da Região Metropolitana do Recife (RMR), durante este domingo (01).
                         
 Em consequência, a Polícia Militar precisou reforçar o policiamento nas áreas para a segurança não ficar desfalcada e cerca de 80 policiais dão apoio. Os serviços devem voltar ao normal amanhã (02), já que a paralisação é de 24h.
Como existe vinculação da categoria com o Estatuto do policial civil, os agentes exigem equiparação salarial. O salário-base de um policial civil é de R$ 2.440, enquanto o do agente penitenciário é de R$ 1.400.

Segundo o presidente do Sindicato dos Agentes e Servidores no Sistema Penitenciário (Sindasp), Nivaldo de Oliveira Júnior, na última assembleia realizada ficou decidido que apenas os serviços essenciais seriam mantidos. Dessa forma, o cumprimento de alvará de soltura, mandado de prisão e recolhimento e socorros e emergências, continuam funcionando hoje. Ainda segundo Nivaldo, 30% do efetivo dos agentes penitenciários continua mantido.

                             
A reportagem da Folha tentou entrar em contato com o Superintendente de Segurança Penitenciária da Secretaria de Ressocialização (Seres), coronel Francisco Duarte, mas não houve retorno. Uma reunião com o secretário executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto, está marcada para amanhã e na terça (03), às 10h, a categoria tem encontro marcado em frente à Seres.
.http://www.akiagora.com/
folhape
▲ Ir para Topo